sexta-feira, 17 de março de 2017

1917 – o ano que mudou o mundo

Chega hoje às livrarias portuguesas 1917 – o ano que mudou o mundo, de Angelo D’Orsi, um livro que analisa os acontecimentos mais marcantes e determinantes ao longo de cada um dos 12 meses desse ano que sugerem ligações e estabelecem paralelos com os nossos dias.

Capítulo a capítulo, e mês a mês, o autor constrói uma narrativa que une esses eventos e que contribui para se compreender a importância de 1917 nas ideias políticas e mundiais e o percurso da História. Miguel Real, prefaciador deste livro, afirma que se trata de «(…) oportuna leitura, contribuindo de um modo decisivo para a consciencialização dos traços fundamentais da história internacional do século XX.»

Em «1917 – o ano que mudou o mundo», são abordados de forma pormenorizada os seguintes episódios:
  • Janeiro: A guerra submarina.
  • Fevereiro: A revisão da Constituição Mexicana; o conflito com a Igreja Católica.
  • Março: «Revolução de Fevereiro» na Rússia; o Czar Nicolau é forçado a abdicar pelos Mencheviques.
  • Abril: Entrada dos EUA na I Guerra Mundial; publicação das «Teses de Abril», de Lenin, no Pravda.
  • Maio: As aparições de Fátima; os três pastorinhos; a Igreja Católica e a intensificação do culto mariano, o mês sobrenatural.
  • Junho: Pesadas derrotas para os aliados; guerra aérea intensifica-se; a Grécia entra na Guerra.
  • Julho: Formação da Jugoslávia.
  • Agosto: Papa Bento XV toma uma posição pública contra o «massacre inútil» que banha o Mundo de sangue; fica conhecido como o primeiro papa pacifista.
  • Setembro: Manifestações pacifistas ani-guerra alastram por várias cidades europeias.
  • Outubro: Mata Hari é executada em Paris; as tropas italianas são derrotadas em Caporetto, memória que viria a servir a retórica de Mussolini.
  • Novembro: Aprovação da Declaração de Balfour, primeiro passo para a fundação do Estado de Israel e para uma nova organização do Médio Oriente.
  • Dezembro: Nasce o Fascio Parlamentare di Difesa Nazionale, partido precursor do fascismo de Mussolini.

Bertrand Editora - 17,70€
(Encontra-se actualmente no site com 10% de desconto - 15,93€)

Em março, uma força revolucionária «democrática» obriga o Czar Nicolau II a abdicar. Em abril, os EUA entram na Primeira Guerra Mundial. Em maio, três pastorinhos vêem uma «Senhora» vestida de branco em Fátima. Em julho, nasce a Jugoslávia. Em agosto Bento XV insurge-se contra o «massacre inútil» que assola a Europa e o Mundo. Em setembro, diferentes cidades manifestam-se contra a Guerra. Em outubro, Margaretha Zelle – a bailarina conhecida por Mata Hari – é executada em Paris e meros dias depois as tropas italianas são derrotadas em Caporetto. Em novembro, dá-se o primeiro passo para a criação do Estado de Israel e para uma nova organização do Médio Oriente. Em dezembro, cerca de 200 deputados nacionalistas italianos organizam-se no Fascio Parlamentare di Difesa Nazionale, um precursor do fascismo de Mussolini. Dividido em 12 capítulos, um por cada mês, este livro acompanha detalhadamente os acontecimentos de um ano turbulento e marcante para a nossa História actual, sugerindo ligações e estabelecendo paralelos com os nossos dias, nos quais ainda vivemos, de diversas formas, as consequências desse legado.

Angelo D’Orsi é um professor de História do Pensamento Político na Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Turim. Foi o fundador da Historia Magistra – Associação pelo Direito à História, que preside ao FESTIVALSTORIA. É director das revistas Historia Magistra,  Rivista di storia critica e Gramsciana Rivista Internazionale di studi su Antonio Gramsci. Tem vários livros publicados e é colaborador do jornal La Stampa. Ao longo da sua carreira, tem desempenhado diversos cargos de promoção e divulgação cultural.

quarta-feira, 15 de março de 2017

A Verdade sobre a Mentira

Um livro essencial para levarmos uma vida mais verdadeira, porque há mentiras no amor, no trabalho, nas relações de amizade ou na política que causam problemas emocionais e que escondem segredos que convém muitas vezes descobrir. 


A Verdade sobre a Mentira, de Maria Jesús Álava Reyes
Esfera dos Livros - 18,90€

«Não consigo viver com mentiras!». Quantas vezes não ouvimos esta frase dita de modo definitivo? Mas quando olhamos à nossa volta apercebemo-nos de que é quase impossível excluir a mentira da nossa vida. Todos os dias dizemos «pequenas» mentiras, que utilizamos de forma quase inconsciente mas que afectam a nossa vida e a dos outros. «Estamos quase a chegar» - e sabemos que ainda demoramos mais 20 minutos. «Esqueci-se de comprar bolachas» - e até comprámos, mas é o que dizemos ao nosso filho quando ele nos pede bolachas mesmo antes do jantar. «Não recebi  esse e-mail» - e, na verdade, recebemos mas é o que respondemos ao nosso chefe quando nos pergunta se uma tarefa já está feita. Mentimos por hábito ou para nos protegermos? Para ficarmos bem vistos e impressionarmos os que nos rodeiam? Ou para obter uma vantagem adicional? Mentimos por nos sentirmos inseguros, porque temos uma auto-estima baixa, por humanidade? Ou mentimos para esconder algo que fizemos de errado? Para manipular os outros? A psicóloga María Jesús Álava Reyes, autora do best-seller A Inutilidade do Sofrimento, ensina-nos a detectar as nossas próprias mentiras e as dos outros, a perceber se existe uma relação directa entre mentira e personalidade que leve determinadas pessoas a mentir mais do que outras, quais os erros a evitar para não cairmos nas mentiras alheias ou se temos consciência das nossas próprias mentiras. Mas tão importante como saber por que mentimos será perceber como podemos descobrir quem são os mentirosos à nossa volta e porque frequentemente nos deixamos enganar. 

Com um trabalho reconhecido em Espanha e na América Latina, María Jesús Álava Reyes é licenciada em Psicologia pela Universidade Complutense de Madrid e mestre em Direcção de Recursos Humanos e em Psicologia Pedagógica, e ainda especialista em Coaching Executivo. Foi considerada como uma das TOP 100 Mulheres Líderes em Espanha em 2012, ocupando a primeira posição na categoria de Pensadoras. É directora do Centro de Psicologia Álava Reyes, onde trabalham mais de 30 profissionais na área de Psicologia e Medicina, e sócia-directora da empresa Apertia-Consulting, uma empresa de consultoria orientada para a eficiência operativa através de melhorias na gestão, no desenvolvimento pessoal e na comunicação, com resultados amplamente comprovados. Colabora habitualmente com diversos meios de comunicação – imprensa rádio e televisão – e é autora de diversos livros como A Inutilidade do Sofrimento (33.ª edição), A Arte de Arruinar a Sua Própria Vida (9.ª edição), Nem as Mulheres são tão Complicadas nem os Homens tão Simples (6.ª edição), Trabalhar sem Sofrer, Recuperar a Ilusão e As Três Chaves para a Felicidade, todos publicados por A Esfera dos Livros.

Já nas Livrarias!

sexta-feira, 10 de março de 2017

A Horta-Jardim Biológica

Guia para o cultivo biológico em espaços pequenos e grandes

Arte Plural Edições - 19,90€

As hortas urbanas já não são uma novidade entre nós. Os benefícios de cultivar legumes e vegetais, seja em hortas comunitárias seja em varandas e terraços ou até mesmo dentro de casa, são amplamente conhecidos. Os horticultores urbanos sofrem de menos stress, ajudam o ambiente e têm sempre à mão ingredientes frescos e saborosos para cozinhar – além de ser incomparável a satisfação de ver crescer algo plantado pelas nossas próprias mãos…
A Horta-Jardim Biológica traz duas novidades fundamentais para os adeptos das hortas urbanas e da horticultura biológica: indicações práticas e muito originais para o cultivo em espaços reduzidos; e o conceito inovador e transformador da fusão entre a horta e o jardim.
Apesar de não ser um facto muito divulgado, são diversas as flores comestíveis e com propriedades gastronómicas; por outro lado, grande parte das hortaliças pode ser cultivada de forma a terem uma apresentação estética. Então, porque não combinar ambos os espaços de lazer e prazer estético: a horta e o jardim? É não só possível, e com grandes vantagens ecológicas, como também prático e ao alcance de todos.
Mariano Bueno, um dos horticultores e divulgadores da agricultura biológica de maior renome em Espanha, autor de vários best-sellers sobre este tema, convida-o a criar o seu próprio espaço verde irresistível: um jardim comestível e uma horta que é um regalo para os olhos.

O livro A Horta-Jardim Biológica está dividido em três grandes temas:
I – A Horta-Jardim: Cultivar em Espaços Pequenos;
II – Elementos Essenciais para o Cultivo Biológico;
III – Beleza, Ecologia e Saúde na Horta-Jardim.

Este é um livro que reúne e resume longos anos de experiência a cultivar da forma mais natural e saudável possível, procurando partilhar a prática quotidiana da horticultura e da jardinagem com critérios biológicos, proporcionando ao mesmo tempo um contacto mais consciente com a terra e a vida nas suas múltiplas manifestações. A Horta-Jardim Biológica contém uma grande quantidade de informação, técnicas de cultivo e truques para facilitar a criação e manutenção de uma produtiva horta-jardim biológica em espaços reduzidos, mesmo numa varanda.


Mariano Bueno é um pioneiro e um dos maiores especialistas e divulgadores europeus da agricultura biológica. A sua trajectória pessoal e profissional abarca áreas tão multidisciplinares como a Agricultura, a Arquitetura, a Psicologia, a Nutrição, a Biologia e a Física. Nascido em 1958, em Benicarló, Valência, sentiu desde muito cedo uma vocação para a
agricultura, mas compreendeu quase de imediato que o modelo convencional envenenava a terra e os consumidores. Tendo-se dedicado desde sempre à pesquisa de formas alternativas de cultivo, mais sãs e ecológicas, pô-las em prática na sua quinta em Benicarló, onde procurava também formas de usar energias renováveis com eficácia. Fez parte dos primeiros órgãos consultivos estatais sobre agricultura biológica e fundou a GEA, uma associação de estudos geobiológicos que divulga e ensina esta forma salutar de cultivo. É autor de vários best-sellers sobre agricultura biológica e alimentação e terapias naturais, que são considerados livros de referência indispensáveis nestas áreas. Dedica-se ainda ao ensino e é uma presença regular nos media espanhóis.

Jesús Arnau tem uma ampla experiência em jardinagem biológica com enfoque na biodiversidade. Faz cursos e formações nesta área e colabora com diversas publicações espanholas.

Já nas livrarias

What's New?

A 11x17 lançou agora em Março as edições de bolso dos best-sellers «A Rapariga Inglesa», de Daniel Silva e «As Memórias de Sherlock Holmes», de Arthur Conan Doyle,


Madeline Hart é uma estrela ascendente no partido britânico no poder: bonita, inteligente, motivada para o sucesso por uma infância pobre. Mas Madeleine tem também um segredo sombrio: é amante do primeiro-ministro, Jonathan Lancaster. Os seus raptores descobriram o romance e decidiram que Lancaster deve pagar pelos seus pecados. Receoso de um escândalo que lhe destrua a carreira, ele decide lidar com o caso em privado, sem o envolvimento da polícia britânica. Trata-se de uma decisão arriscada, não só para si próprio, como para o agente que conduzirá as buscas. Tens sete dias, depois a rapariga morre. Entra em cena Gabriel Allon — assassino implacável, restaurador de arte e espião —, para quem as missões perigosas e a intriga política não são novidade. Com o relógio a contar, Gabriel tenta desesperadamente trazer Madeleine de volta a casa em segurança. A sua missão leva-o do mundo criminoso de Marselha a um vale isolado nas montanhas da Provença, depois aos bastidores do poder londrino e, finalmente, a um clímax em Moscovo, uma cidade de espiões e violência, onde há uma longa lista de homens que desejam ver Gabriel morto. Desde as páginas de abertura até ao chocante final, em que se revelam os verdadeiros motivos por detrás do desaparecimento de Madeleine, A Rapariga Inglesa irá deixar os leitores completamente mergulhados na história.


«As Memórias de Sherlock Holmes», publicado pela primeira vez em 1894, reúne onze das aventuras de Holmes e do Dr. Watson que surgiram inicialmente na revista Strand entre 1892 e 1893. Nela incluem-se alguns dos mais famosos casos da dupla, como «O Estrela de Prata», referente ao estranho desaparecimento de um cavalo premiado, em que o «curioso incidente do cão durante a noite» terá um papel preponderante, passando por «O Intérprete Grego», que conta com a participação do brilhante irmão de Holmes, Mycroft, e culminando com «O Problema Final», no qual o extraordinário detective enfrenta o seu maior inimigo, o professor Moriarty, num confronto de vida ou morte. 

segunda-feira, 6 de março de 2017

Fairy Oak – O Encanto das Trevas

Chega agora mais uma emocionante aventura da série Fairy Oak que tem feito sonhar milhares de jovens leitores.

Fairy Oak – O Encanto das Trevas, de Elisabetta Gnone
Planeta - 16,65€

Uma história de sublimes encantamentos e mirabolantes aventuras.
Na colecção Fairy Oak os leitores são transportados para a vida de uma comunidade onde tudo o que acontece, se passa de uma maneira um pouco diferente, ficando o resto a
cargo da imaginação.
Fairy Oak, é uma povoação mágica escondida num tempo imortal onde convivem em harmonia seres mágicos, bruxas, pessoas Sem Magia e pequenas fadas. As árvores falantes encontram-se na praça para contar histórias aos vizinhos.
As fadas são as amas das pequenas bruxas até estas começarem a revelar os seus poderes.

Fairy Oak é uma antiga aldeia encantada, que cresceu à volta de um Carvalho, a grande árvore mágica de quem recebe o nome. O Inimigo cerca Fairy Oak e o seu poder torna-se mais forte a cada dia que passa.
A antiga aliança entre a Luz e as Trevas vacila. Mas, um vínculo parece indissolúvel, o que une Baunilha e Pervinca, as feiticeiras gémeas, iguais e opostas, Luz e Trevas no mesmo sangue.
É nesse vínculo que o Inimigo vai desferir o seu machado.
Saberá Pervinca resistir ao encanto das trevas?
Disso depende a salvação dos Mágicos e dos Não Mágicos. 

O livro contém ilustrações da autora, a preto e branco e a cores. 
Todos os volumes da série Fairy Oak são impressos em papel 100% reciclado e tratado ecologicamente, respeitando o meio ambiente.

Sobre a Autora Elisabetta Gnone:
Nasceu em Génova em 1965. 
Jornalista, para a Disney Itália participou criando, e depois dirigindo, as 
revistas femininas pré-escolares.
O último projecto concebido para a Disney é um sucesso 
internacional: em 1997, Elisabetta cria a série de quadradinhos WITCH, para 
a qual escreve também as histórias Halloween e Os Doze Portais
Elisabetta abandonou a Disney para se dedicar à escrita. 

Minecraft - Diário de um Aldeão Caloiro Super Guerreiro

A continuação do hilariante «Diário Íntimo de um Jovem Aldeão do Minecraft que quer Tornar-se um Guerreiro». 

Uma aventura Minecraft não-oficial.

Planeta - 15,95€

Uma narrativa recomendada para os mais novos, que são fãs e jogadores do famoso videojogo. 

Minus tem doze anos, entra no colégio de Minecraftia e está destinado a tornar-se lavrador, ferreiro ou magarefe, como todos os aldeões...
Mas o sonho dele é vir a ser um aventureiro e combater os monstros que atacam a aldeia sem cessar. Por isso, quando sabe que os cinco melhores alunos do colégio poderão seguir uma formação de guerreiro, Minus está decidido a fazer parte deles.
A competição será dura, mas Minus está disposto a tudo: este ano, mais ninguém lhe chamará caloiro!
Este é o diário que ele vai escrevendo, contando os seus progressos, falhanços, aventuras e desventuras. 

Star Wars – Making Of A Guerra das Estrelas


Star Wars – Making Of A Guerra das Estrelas, de J. W. Rinzler 
Planeta - 54€

Edição limitada em grande formato com capa dura e sobrecapa

Neste magnífico tributo, o autor best seller J. W. Rinzler revela tudo sobre os bastidores da
criação do argumento, da pré-produção, do casting, do design do guarda-roupa e da montagem dos cenários, das filmagens, da pós-produção e da estreia do primeiro dos filmes da saga de estrondoso sucesso Star Wars.
Baseado nas entrevistas perdidas dos arquivos oficiais da Lucasfilm, esta edição inclui material exclusivo, storyboards nunca vistos e as primeiras descrições do Universo Expandido feitas por George Lucas. Neste livro o leitor vai encontrar todos os pormenores do Making of
do Episódio IV.
 J. W. Rinzler aproveita o acesso ilimitado aos arquivos da Lucasfilm, e aos seus tesouros ocultos e nunca antes publicados: entrevistas, fotos, arte e recordações de produção.
O resultado é um olhar abrangente, próximo e pessoal aos bastidores, aos calvários e triunfos, perigos e riscos, inspiração, transpiração e imaginação de cada faceta desta obra-prima cinematográfica. E ainda pode ler as raras entrevistas feitas durante as filmagens aos
principais intervenientes.
O livro está recheado de impressionantes imagens dos trabalhos das equipas artísticas (rascunhos, esboços, scripts, as primeiras ideias, os super inovadores efeitos visuais que revolucionaram a indústria, entre outros).
Um «livro-museu» que os fãs não podem perder, em especial os aspirantes a realizadores, desenhadores e criativos em geral. 

Sobre o Autor J. W. Rinzler:
J. W. Rinzler, editor executivo na Lucasfilm Ltd., é autor de Making of de A Guerra das Estrelas, bem como do best seller The Complete Making of Indiana Jones.